FREE SHIPPING IN EUROPE
Cart 0

Conversa Manual com Filipa Belo / 1ª parte

Apoie Comércio Online Apoie Pequenos Negócios Buy Online COVID 19 Quarantine Quarentena Small Business Support Small Businesses TOMAZ design

No passado dia 26 de Março tive a minha primeira conversa ao vivo com a Filipa Belo, mentora do projecto Portugal Manual. Com muita pena minha, os directos ficam disponiveis somente durante 24 horas de maneira que achei pertinente escrever-vos três pontos que falámos, já que foi tão gratificante o feedback que chegou até mim.

1) É primordial definirmos a estratégia do nosso negócio e por estratégia entenda-se caminho. Na minha opinião não há caminho certo ou errado. Há somente um caminho que acreditamos mais do que outro. Pode ser a revenda, a venda directa, os mercados, as vendas online, ou um open studio uma vez por mês. O importante é, uma vez definida a estratégia, seguir com confiança e dar tudo toda a atenção necessária. Vamos muitas vezes ser tentados e desencaminhados, vamos encontrar muitos buracos e muitas pedras, mas é o caminho que escolhemos fazer. Aliás, é o caminho que qualquer marca faz. É muito importante também ouvir o que nos dizem, mas sigam sempre a vossa intuição. Dúvido que se engane. A estratégia da Tomaz, por exemplo, está assente na revenda, contudo isso não invalida de forma nenhuma as vendas directas ou uma pop up shop. O importante é colocar o maior esforço e dedicação nos meus clientes de revenda, naqueles que eu escolhi para me representar.

2) Por falar nas lojas que nos representam: temos de compreender que estas suportam custos que nós não queremos suportar. Também é importante perceber que nenhum dos agentes comerciais (marca vs loja) é mais importante porque o são de igual forma. Há um compromisso que se cria, neste caso comercial, e o que uma parte dá complementa a outra. Ou seja, as lojas precisam de nós mas nós também precisamos das lojas. Como é que este compromisso se traduz, na realidade, perguntam-me? Dando às lojas margens apeteciveis para que nos representem da melhor forma e para que a relação seja justa.

3) Ainda sobre a área comercial de uma marca, queria referir a importância de ter stocks bem controlados. Nós somos marcas manuais e nisso não há dúvidas, contudo aconselho a que tenham stocks equilibrados nem que seja dos produtos que mais vendem. Não nos tornamos mais manuais por fazer um cliente esperar 15 dias para receber a sua encomenda, mas tornamos os nossos clientes mais felizes se o tempo de espera fôr tão pouco que nem se deu por ele. Na Conversa Manual, disse de uma forma muito emocionada e sentida que é preciso amarmos mesmo muito o que fazemos. Que pôr uma marca na rua é como pôr o coração na estrada correndo o risco de alguém lhe passar por cima. É uma relação de amor que, para quem está de fora, acha que é só borboletas, corações no ar e perfeição mas a realidade é bem diferente.

Hoje ficamos por aqui. Em breve partilharei a segunda parte da conversa onde falámos sobre o que se pode fazer com os nossos negócios em tempos de pandemia.

Boa semana
#FiquemEmCasa #StaySafe

Se quiserem ler sobre casas vividas, entrem no meu blog sobre interiores aqui onde encontram casas lindas e inspiradoras. 



Older Post


  • WaCERXeyn on

    cHjpEDdUae

  • dKVYGAtXEqFy on

    YZhWaUIe

  • HhdXCYrqxR on

    osRbHiIgEqeJpa

  • OZkeHSawmjFuR on

    AGXfUCjnEIxgVJz

  • mFWgpjTYxOkidVG on

    InbOBcqxZ


Leave a comment

We use cookies to ensure that we give you the best experience on our website. If you continue we'll assume that you understand this. Learn more
Accept